Yasmim

No dia 23/10/97, veio ao mundo uma estrelinha, a mais brilhante, e essa estrelinha veio morar com a gente.
Yasmim, Yasmina, Pequena, Gordinha, Peluda, Felpuda, Amorinho, Anjinho peludo, Fofucha, Pitucha, de qualquer nome que a gente chame é pouco para expressar o carinho que nos dedicamos mutuamente.
Foram treze anos de convivência, pequenas e grandes alegrias e demonstrações de afeto, uma pequena vidinha que o tempo todo esteve grudadinha na gente onde quer que fosse.
Aí você voltou para o céu, voltou a ser estrelinha, sentimos muita saudade, esperamos ver você a cada vez que abrimos a porta, a cada lata de atum aberta, em cada cantinho da casa, talvez escondida debaixo de alguma cadeira esperando alguém passar para dar um susto, como tantas vezes, talvez, dormindo junto com os bichos de pelúcia…
Como bem diz o Pequeno Príncipe ´Não passo a teus olhos de uma raposa (gata) igual a cem mil outras raposas e tu és para mim um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos.
Mas, se tu me cativas, serás para mim único no mundo.
E eu serei para ti única no mundo.´. Você nos cativou e a sua falta dói muito.
Sabemos que você deve estar aí no meio das nuvens afiando as garras na roupa de São Francisco, espere por nós, a gente vai se encontrar.
TE AMAMOS E AMAREMOS MUITO PARA SEMPRE.
Thalita e Maria Tereza.