Xuxinha

Xuxinha,
Logo que nos mudamos para nova casa em junho de 2000, a Iza e o Jr foram a pedido do pai buscar você para completar a família. Já na primeira semana tinha conquistado a todos, até a Naia que não gostava muito de cachorro. Ou seja, em poucos dias já era a dona da casa.
Era muito carinhosa, amorosa, companheira e teimosa. Bastava chamar por ela que logo estava ao seu lado. Mas quando sua vontade era contrariada, logo mostrava seus dentinhos.
Quantas alegrias você nos deu e quanta saudade irá deixar!
Já pequena fazia muita bagunça, corria em círculos pela casa, fazendo todos rirem, sem ninguém saber o que ela queria. Destruiu a fita VHS da formatura da Iza, a pantufa da Naia, os sapatos da Mãe e do Pai e as almofadas do sofá entre outras coisas. Ela corria com um estojo de cachorro de pelúcia que ganhou pra lá e pra cá, até que um dia ela resolveu destruí´lo e depois ficou chorando sem saber o que fazer.
A mãe é quem cuidava da alimentação e lhe dava carinho, por isso gostava tanto da mãe. O pai é quem deixava fazer bagunça, até em dia de chuva, e por isso gostava tanto de ficar ao seu lado. Adorava passear de carro com a Iza, nem podia ver a chave que logo ia em direção a porta do carro. O Jr é quem a provocava, mas mesmo assim demonstrava seu carinho latindo para ele.
Companheira como sempre, ajudava a Mi fazer bijoux, mas é claro, esperando que a sua já estivesse pronta. Era muito vaidosa, amava laços, fitas e colarzinhos. Agora o bom mesmo era ver que o Leo ia fazer churrasco e logo ia pra perto da churrasqueira. Também era muito inteligente, quase se formou em Direito e passou no exame da OAB, pois sempre estudava com a Naia. Não gostou quando ganhou suas irmãzinhas Beca, Pietra e Gabi, mas nunca deixou de protegê´las e defendê´las.
Quando alguém a chamava para passear, logo corria e pulava para colocar a coleira. Dia de banho sabia que ia ficar cheirosa, a Naia ia levar para passear e a mãe dava o alvará para ficar mais tempo dentro de casa. O pai é quem fazia a tosa quando estava peluda, chegava até dormir e roncar na hora da tosa. Gostava de sentar no sofá ou deitar no tapete da sala para ficar com a família assistindo TV, também adorava brincar com bolinhas e garrafas Pets, deitar na rede ou subir na cadeira de balanço para descansar.
Adorava comer palitinhos, latinha de carne, peixe, pinhão e abóbora. No inverno ficava toda faceira quando colocava suas roupinhas. Depois que já estava deitada na sua caminha, ninguém podia mexer na sua coberta, senão corria o risco de levar uma mordida. E os fogos de artifício, ai que sufoco, logo corria para procurar um lugar para se esconder.
Quando levantava o focinho para cheirar o ar, já sabíamos, vem chuva por aí… Se o dia estava bonito logo deitava na grama ou na calçada para tomar seu banho de sol. E quando estava dengosa, logo pedia carinho e cafuné na cabeça ou na orelhinha.
Sempre que chegávamos em casa, lá estava você esperando por nós e pelos palitinhos.
Nos últimos anos, mesmo com todo seu sofrimento foi uma guerreira, nunca se entregava e nos ensinou a nunca desistir. Até que sua hora de partir chegou, deixando o coração de todos partido, até da irmãzinha Beca.
A dor é enorme e sua falta imensurável, mas as boas lembranças que você deixou serão eternas. Obrigado por ter feito parte de nossas vidas e ter nos dado tanta alegria.
Você sempre será nossa eterna Xu, descanse em paz nossa Ursinha, nós te amamos!!!
Pai, Mãe, Jr, Iza, Naia, Leo e Mi.