Vitória

Dia 24 de junho você partiu. E levou junto um pedaço de mim.
Ainda escuto teus passinhos apressados pela casa.
Os últimos tempos foram difíceis, eu sei.
A velhice chegou. E aquele serzinho que há alguns anos era ativo e brincalhão, agora estava totalmente dependente da gente.
Foi então que entendemos que havia chegado a nossa vez de retribuir aquele amor de toda uma vida. E te cuidamos.
E era lindo de ver como tu não queria entregar os pontos, sempre arrumava forças pra se recuperar.
Mas dessa vez você quis descansar.
Já deu de sofrimento né…
Novamente pude cumprir minha missão e estive ao teu lado na hora da tua partida, te amparando.
Como diz o padre Fábio de Melo: “Só o amor nos dá condições de cuidar do outro até o fim.”
E tu foi muito amada. Foi nossa companheira por lindos 15 anos. A nossa Vitória.
Doou carinho e proteção pra toda nossa família.
Eu teria tanta coisa pra falar…
Mas agora só sinto saudade.
Obrigada por tudo velhinha! Pode ir descansar, agora tu é livre pra correr (pode até caçar uns passarinhos), teus olhinhos voltaram a enxergar, teu corpinho é forte novamente e tu não tens mais dor!