Tom

O tom chegou em nossas vidas em janeiro de 2007, para alegrar nossas vidas e preencher o vazio que minha avó quando faleceu deixou. Hoje eu percebo o quanto o tom nos faz falta, pois ele nos mostrou que devemos ser felizes apesar de tudo. Ele nos acompanhou em todos os momentos, acordava pedindo comida para minha mãe depois sentava para tomar café com ela e voltava a dormir na minha cama junto comigo. Estava presente quando eu estava doente, quando eu chorar por algo que me deixava triste. O tom para nós não era um gato qualquer e sim um gato que nos proporcionou felicidade. Quando o tom foi a óbito no dia 19/03/2010 parece que nossas vidas ficaram vazias sem ele por perto. Tudo lembra ele, aonde nós estamos pensamos nele. Não tem como esquecer o tom, porque ele era e sempre será tudo para mim e para os meus pais.
Tom, nós amamos muito você! Fique com a paz do senhor!

Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar…

Você marcou em minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate…

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você…

Te amamos, Mari, Julia, Eiiti.