Tae

TAE HUAN (CAMINHO PARA A FELICIDADE)

Meu “Algodão Doce”,
Meu ” Carneirinho”,
Pelo branquinho, fofo e enroladinho.
Temperamento amistoso, dócil e amoroso.
Assim era o meu Taezinho.

Entrou em nossas vidas de forma radical, atravessando a rua em nossa direção sendo atropelado por uma motocicleta.
Muito debilitado, sem pelos, magrinho, resultado de algum tempo de vida nas ruas.
Passou alguns dias no hospital, após uma cirurgia e pela Vontade Divina, nossa família crescera novamente.
No começo nosso relacionamento foi um tanto tumultuado, mas logo trocou sua ansiedade e inquietude por uma atitude calma, educada e respeitosa, nos introduzindo então, em sua vasta experiência na arte da superação, da entrega e do amor puro sem cobranças ou condições; repleto de vida e alegria.
Adoeceu séria e progressivamente depois de algum tempo conosco, passando por problema cardíaco, tumores, câncer agressivo e apesar de todas as dores e sofrimentos, se mostrava um bravo lutador, um amante da vida, alegre e disposto a nos dar mostras do seu grande e amoroso coração. Descobrimos recentemente que sua idade aproximada era de 14 anos. Não queria ir embora, amava viver, parecia querer ficar o máximo de tempo que lhe possível junto à nós, conquistando o merecido apelido de ” Highlander”.
Esteve conosco incondicionalmente em momentos extremamente difíceis, entre eles na dolorosa perda do seu companheiro, o meu amado Woo Lee, me ajudando a superar a extrema e profunda tristeza resultante. Se tornou ainda mais meu companheiro, apesar de sua preferencia pelo pai, mas era eu quem mais precisava dele naquele momento e paciente aceitava aquilo que na ocasião eu podia lhe dar.
E em nome de todo esse amor não suportamos mais ver seu sofrimento com crises de dores lancinantes, perdendo o brilho no olhar e movidos pela compaixão, dissemos adeus ao nosso grande e melhor amigo.
O T aezinho chegou em nossas vidas há aproximadamente cinco anos, está indo embora deixando um vazio enorme pela sua ausência . No entanto, nos conforta saber que já não sente dor, que é um Presente de Deus, um Ser Especial que passou em nossas vidas e mesmo sem sua presença física, podemos nos sentir preenchidos com seu amor.
“_ A imagem que me vem à mente ao lembrar de você agora meu narigudo, é correndo alegre pelos jardins de alguma morada espiritual, onde só os anjos podem habitar”.
Fica com Deus meu , meu amor!
Muito Obrigado por tudo!
Mamãe, Papai, Woo Lee, Bruno, Amanda e Belinha

Os. Agradecimento especial ao Dr. Nicolas, amigo incansável na busca em prolongar e dar qualidade de vida ao nosso Tae Huan. Muito Obrigado, que Deus o abençoe.