Suri

06-12: A tristeza permeou meu coração, o meu e o da mãe. Diante de uma doença muito violenta e incurável (P.I.F. úmida), em apenas duas semanas nos vimos forçados a estar diante da situação mais difícil e triste de que consigo me lembrar: sacrificar o Suri. O aperto no coração ainda é recente, e as imagens que me passam na cabeça fazem meus olhos encherem de lágrimas, condensadas de muita emoção.
Suri, durante esses jovens 8 anos você se tornou nosso maior companheiro. A dor e a tristeza da sua morte a gente sente com vigor, como se batesse no peito e se expandisse para o corpo, e nós somos, acima de tudo, muito gratos por esses sentimentos doerem tanto, pois desse jeito sabemos o quanto você foi querido e amado. É com a saudade mais sincera e com os olhos repletos de amor que deixamos o nosso adeus. Te amamos.