Simbá

Simbá, “o olhar se cruzou e um grande amor nasceu”, desde aquele dia você passou a fazer parte da vida da minha filha, você era o seu cachorrinho querido. Ela se casou e você ficou em minha casa, todos os dias fazíamos o passeio aos arredores e você adorava ir bem longe, tinha os amigos que fazia questão de cheirar, mas tinha aqueles que também não tinha afinidade. Você com seu jeitinho companheiro nunca me deixou sentir só. Meu querido pequinês obrigada pela sua generosidade, aprendizado, amor compartilhado. Saudades infinita.