Scooby

Como já dizia um sábio, o tempo é o pior inimigo da vida, há dezoito anos você entrou pelo portão de nossa casa e a abriu as portas de nossos corações, nós que tivemos a alegria de lhe dar um teto, Scooby, não me lembro do dia que você chegou em nossas vidas, mas minhas lembranças, cada momento, feliz, triste, engraçado, constrangedor, cada vivencia que tive posso me lembrar de tê-lo por perto, não há míseras palavras que possam descrever o que você significou para todos aqui em casa.
Foram dezoito anos de gritos quando você pulava a grade, muro, nada era alto o suficiente para você, dezoito anos de sustos quando você teimava em brigar com os cães que tentavam dividir seu espaço, não deixava, o quintal teve um dono, a vida do canto de trás de casa tem um nome, Scooby, o cachorro que chamávamos de ET, pois não entendíamos como fazia tudo o que fazia, é clichê falar que nosso cachorro era especial, mas você por mais confusões que causou sempre será aquele amigo que cresci junto, meu irmão de quatro patas e orelha levantada que estava lá para os bons e maus momentos, no final suas patas não conseguiam mais escalar as paredes como antes, as vezes se enroscava em cantos indescritíveis, mas não importa, nunca o abandonaríamos, pois você nunca nos abandou, nem abandonará.