Sani

Sani, Sani, Sani…uma cadelinha muito especial! Carinhosa, amorosa e companheira por demais…me lembro quando sentei em um banco de jardim, cabisbaixo, muito triste com uma situação pessoal e naquele momento, Sani percebendo de imediato, pulou no banco e, no meu colo, veio me lambendo e uivando, tentando me alegrar.

***Sani era a cachorrinha da minha filha mais velha, Clara Mota e era muito amada também pela minha filha mais nova, Marina Mota e pela minha esposa Gabriela Mantovani.

Sani, que saudades! Que falta você faz para todos nós…