Pety

´Minha querida Pety, só hoje consigo escrever pra você, sinto muito a sua falta, ainda choro muito….
Quando chego em casa não tenho mais a minha companheira pra conversar, pra pedir um palitinho, ou simplesmente pra descansar no colchonete rosa feito exclusivamente pra ela. Parece que te vejo em todos os cantos da casa.
Que saudade! então passo a lembrar de todos os anos que estivemos juntas, de quando você chegou toda traquina, fazendo buracos no jardim, brincando com as bolinhas e até com as garrafas plásticas de refrigerante, e quando nós íamos pra praia, aquelas orelhas voando com o vento que batia da janela do carro, e nas curvas parecia estar surfando tentando se equilibrar no banco.
Nas caminhadas me puxava com tanta força que eu já não sabia quem levava quem para passear, eu ou você?
E na hora do banho, que delícia, que relaxante aquela massagem da mamãe com o condicionador pra ficar com o pelo macio.
E nos momentos em que era minha sombra, onde eu ia lá estava você.
Que bom tenho tantos momentos de amor pra recordar, pois sei que você me amava tanto quanto eu, éramos companheiras, cúmplices, tínhamos longas conversas e comíamos muitas frutas juntas não é.
E a sua doçura quando dormia fazendo toda aquela pose, e por lembrar da pose….que postura heim.
E no momento que ficou sem enxergar, foi muito triste, mas você superou, e continuou sempre a mesma companheira parecia até que me via, tanto quanto me entendia.
Ah minha ´Petita´…. a ´Pretinha´ da vó que sente também muita falta de você, e a ´Pitchutchu´ da mana que não queria entender que tinha chegado o momento de nos afastar,espero que você esteja em paz e tenho certeza que vamos nos reencontrar um dia quando chegar a minha hora de seguir o seu mesmo caminho.
Vou te adorar para sempre meu docinho!!!
Saudades da mamãe, da vovó e da mana.´