Paul Walker

Em menos de 6 meses você conseguiu roubar meu coração com as suas mordidas, latidas e choros. Tudo o que você destruía e a gente brigava, tudo o que você mordia e a gente brigava de novo. Quando nós saíamos e você chorava, ou acompanhava a gente até a porta, e ficava lá esperando nós voltarmos. Quando você corria com a bolinha na boca, tudo o que você queria era um pouco de carinho, um pouco mais de atenção. Quando você acordava a gente com o seu choro… Lembranças, coisas que vão ficar marcadas pra sempre. Em pouco tempo você fez com que parte da minha vida valesse a pena. Nunca vou me esquecer o dia em que o Diego trouxe você, tão pequeno, com frio, chorando, com medo. Eu cuidei de você, e eu fiz tudo o que eu achei que podia. Não fiz mais por que achei que ficaria mais tempo com você, pra poder te aproveitar mais. Não vou esquecer o dia em que você entrou na minha vida, e nunca vou esquecer o dia de hoje. O dia no qual você me deixou. Eu amo você, e eu vou rezar por você todos os dias que eu me lembrar, você foi o meu melhor amigo. E me ensinou a amar de uma forma diferente. Suas marcas estão pela casa, na destruição do sofá, no meu macaco que você tanto se apegou na praia, no cone que a gente “arranjou” pra você, na sua joaninha laranja que foi seu primeiro brinquedinho, até sua última refeição, que ainda está no pote, fora o saco enorme de ração que tem. Eu já estou sentindo a sua falta, você está em tudo o que eu vejo, mas não posso fazer nada em relação a isso. Só me resta pedir que você esteja bem, pedir desculpas por não ter agido mais rápido, talvez, ou por não ter cuidado de você como você merecia. Mas indiferente disso tudo, eu amo você, e vou amar até o fim da minha vida, ver você partir não é fácil, e superar não vai ser fácil também. Ah como eu queria conseguir parar de chorar. Você quebrou minhas pernas, e levou meu coração contigo. Eu amo você até a eternidade meu melhor amigo