Nino Junqueira Horning

Adeus ao meu pequeno Nino!

Foi um anjo que Deus colocou na minha vida no dia 18.10.2010.
Achei esse menino na rua quando estava voltando do trabalho e não aguentei e o resgatei.
Tive que enfrentar todos para ficar com ele, mas valeu muito a pena.
Ele estava muito assustado e com dor. Também, um cachorrinho já idoso, cego, com tumor na barriga, cheio de hematomas e com o pelo todo cheio de nó, que foi cruelmente abandonado.

Foram 3 anos ao seu lado, que aprendi muita coisa.
Foi pouco tempo, mas pelo menos pude te proporcionar um bom final de vida, cercado de muito amor e carinho.
Fizemos de tudo para tornar sua vida digna!
Você foi meu companheiro, fiel, amigo, confidente, que mesmo nos momentos mais difíceis das nossas vidas permaneceu firme ao nosso lado.
Nos deu carinho e amor, um amor incondicional. Sempre meigo e muito feliz.

Mesmo você sendo meu pentelhinho, sinto muita falta de chegar em casa e você ficar latindo até eu te ver, se não destruía todo o tapete higiênico.
Era o meu preguiçoso, mas que gostava de me acordar nos domingos bem cedo para te soltar pra fazer xixi.

Meu anjinho, você faz muita falta, não só pra mim, como pra sua avó, que me ajudava a cuidar de você.
Sentimos muito a sua falta “Nino, Nino, Nino”.
Beijos da sua família que sempre vai te amar…
Aline, Marilene, Arno, Eliane, Eugenio, Ana, Oscar, Polly e Yulla