Nina

Perdi uma amiga, uma amiga que sem falar me dizia muito, uma amiga que sem perceber demonstrava uma lealdade inigualável. Para ela eu sempre fui a pessoa que lhe dava verdadeira alegria. Era aquilo que seus olhos sinceros demonstravam todas as vezes que eu chegava a casa depois de mais um dia de aula

Perdi uma amiga, e nunca pensei que viesse a sofrer tanto com isso. E agora compreendo que pouco importa se quem está na nossa vida é uma pessoa ou um animal. Quando abrimos as comportas do nosso coração para o abraçar, ele simplesmente assume um lugar especial. O afeto nasce da convivência, do companheirismo, da disponibilidade que concedemos ao outro. E isso foi aquilo que mais tivemos durante todo o tempo que passamos lado a lado.