Meggie

Minha filhinha Meggie, minha amada, tenho tanto para falar sobre ela. Ela me escolheu em uma tarde fria e chuvosa de Curitiba, ela estava com 40 dias de vida, eu a peguei no colo e ela encostou a cabecinha em mim. Desde então foi minha companheira fiel, esteve ao meu lado durante 15 anos 10 meses, ao lado mesmo, dormiu comigo desde os 2 meses de vida até 12 anos de vida e após seguiu dormindo no meu quarto! Ela alegrava até mesmo o mais triste dia! Sempre amou brincar de pegar os brinquedos dela. Ela tinha certeza que era gente, rsrs, super educada, obediente,nunca destruiu nada,nunca mordeu ninguém, mas latia muito quando se tratava de me “defender”de estranhos. Sempre amou comer queijo,batata doce,tomate,maçã,pêra, gostava de todas mas essas eram as preferidas dela, até alface ela comia!Adorava salsicha,apesar de não poder comer,pois ficava se coçando.
Demonstrava que estava feliz e tranquila fazendo um montinho com o cobertor e chupava como se fosse chupeta,um amor de ver. Ela sempre foi muito inteligente, eu a chamava para tomar banho e ela ia para o banheiro e sentava embaixo do chuveiro, amava que cuidasse dela, desde o banho a escovar os dentes e limpar as orelhas! Sempre foi meu Grudinho, sempre me esperando chegar em casa, sempre fazia festa desde o início até o último dia! E ela sabia e sentia a reciprocidade do meu amor e cuidado.
Agradeço a Deus por ter me dado ela e ela me escolhido para ser a mãe dela nessa terra. No último ano desde que começamos a tratar a fibrose pulmonar ela sempre foi boazinha, deixava que fizesse as medicações, aceitava a nebulização bem tranquila. Uma lady canina. Pedi a Deus para que tivesse misericórdia dela e não a deixasse sofrer, mas que essa decisão não fosse minha, ela foi piorando na última semana de vida e no último domingo ( 16/08/2020) ela teve falta de ar e encostou a cabecinha no meu colo e
deu seu último suspiro. Enquanto eu existir eu amarei muito minha filha, minha Neguinha, minha Meggie amada!