Meg

A gata mais linda e mais geniosa que eu conheci. Tenho muitas lembranças boas e divertidas desses anos que ela viveu comigo. Foi uma gata que ganhei no segundo ano de faculdade, com mais ou menos 4 meses de vida e esperava que fosse ficar comigo por muitos e muitos anos.
Gostava de passar o dia pelo quintal e adorava ficar ao sol, se espojando quando chegávamos perto, só pra fazer uma graça, pra nos fazer sorrir. Gostava muito de dormir ao lado do copo´de´leite ou entre as flores do jardim. Como era meiga, adorava quando eu estava assistindo TV e ela vinha deitar, apoiada no meu braço, com aquela perna comprida esticada embaixo do meu queixo, encostando sua cabecinha em mim. Sempre muito carinhosa, dormia comigo, rosnando quando eu mexia muito na cama, pois eu estava atrapalhando seu sono. Não esqueço quando me esperava no corredor na hora de ir pra cama, sempre no cantinho da porta da sala.
Ela tinha apelidos carinhosos como megzão e pelanco, e apelidos pra tirar um sarro como ratazana do banhado e catarininha azeda. Foi uma gata que encantou a todos por onde passou, não tinha uma pessoa que não ficava encantada por essa menina.
Megzão, minha queridinha, eu acredito que você tenha esperado eu chegar de viagem para que eu pudesse te ver e me despedir… como você sofreu esses últimos dias. Tive que fazer uma escolha muita difícil e dolorosa, mas sabia que era a mais correta. Não podia deixar que você sofresse mais. Agora sei que está em paz e descansando.
Minha paixão, como sentirei sua falta, você foi uma alegria pra mim nesses anos em que viveu comigo. Te amei desde o dia 1º dia que você foi pro meu apartamento e sempre vou te amar, estará sempre nas minhas lembranças e no meu coração.
Você fez parte de uma família que te amou muito e que sentirá muitas saudades.
Adeus minha linda.