Mari

Você veio para nossa família, já uma mocinha de 08 meses, como presente de uma grande amiga, porque sabia que você precisava de companhia e atenção. Você nos deu muito amor e alegria durante estes 13 anos que esteve conosco. Sempre sorridente, brincalhona com sua bolinha laranja fedida, que não era substituída por nenhum outro brinquedo, por mais legal que fosse.
Nunca conheci uma cachorrinha mais inteligente e educada, mas muito carente de atenção e carinho, que queria sempre estar no ladinho de alguém da família, não gostava de estar sozinha. Minha companheira na cozinha, pedindo impaciente cenoura e batatas enquanto eu descascava.
Tudo aconteceu tão rápido que não da para acreditar, há uma semana está correndo e hoje não está mais conosco.
Agora não haverá mais dor ou sofrimento, você poderá voltar a correr e saltar, brincar de foguetinho lá no céu com São Francisco, atentando o Dinho e ele reclamando como um velhinho como sempre e arrastando o Chico pelo cangote, apesar de levar umas unhadas.
Sentirei muitas saudade minha Mari, Maricota, fofa, neném, você nos amou muito e também amamos você.