Lala

Sem dúvida alguma, esta foi de fato uma companheira que trouxe muitas alegrias, é interessante como podemos aprender com os animais. A Lala por exemplo me ensinou muito, a humildade, a fidelidade e o amor incondicional são características destes seres lambões, fico pensando que Deus os criou desta forma justamente para tocar o Ser Humano, que é sua maior criação, porém em certas ocasiões se comporta pior do que um animal selvagem.
Bem… a Lala nasceu em 10 de maio de 2000. Quando a trouxe para casa ela tinha dois meses e cabia na palma da minha mão, na verdade foi ela quem me escolheu, quando fui comprá´la haviam dois filhotinhos, mas foi ela quem me recebeu com alegria e uma carinha pedindo para que eu a pegasse, estava um dia muito frio, era julho (inverno) logo que a peguei ela se escondeu embaixo da gola de uma blusa de lã que eu estava usando, viemos para casa, e a partir daí foi só alegria, acho que só quem já teve um animal de estimação para saber o amor que eles despertam na gente, me apeguei muito a ela, era minha companheira em todos os momentos, ela tinha um costume, sempre que me via triste e chorando as vezes, ela pedia colo, ficava pulando nas minhas pernas até eu pegá´la, aí ela começava lamber meu rosto e a pular no meu colo para fazer graça, eu acabava rindo e como conseqüência parava de chorar, onde eu estivesse, lá estava ela, sempre por perto, e quando eu chegava em casa então… parecia que fazia anos que ela não me via, fazia uma festa imensa, foi sem dúvida nenhuma, minha única fonte de amor incondicional. O tipo de amor que aceita a gente exatamente como a gente é, gordo, magro, baixo, alto, amarelo, vermelho, preto, branco, com todos os nossos defeitos e qualidades, ela realmente foi muito importante para mim, e deixou uma saudade imensa, mas deixou também ótimas lembranças, que estão guardadas no meu coração com muito carinho.
Lalinha, obrigada por ter feito parte da minha história.
Saudades.