Laka

Lalinha, você chegou tão medrosa em nossos corações e em nossa casa, mas foi criando uma personalidade de muita delicadeza. Ainda há tristeza e muita saudade. Seu canto no sofá está lá e sua imagem em presença ficaram tão fixadas em nossas vidas. Doce Lalinha, não há como esquecer o momento de sua partida: você chamou sua mãe humana, acordou-a em silêncio e mostrou que foi o seu momento. Não dá para esquecer, não dá para deixar de chorar. beijos, fique com São Chico, Tatucho e Tica. Esperem que vamos nos encontrar.