Kaka

A exatamente 14 anos você chegou e trouxe alegria aos nossos corações.
Ainda lembro de você, pequenino, quietinho no sofá!
Logo tomou conta da casa (principalmente do braço do sofá… seu arranhador favorito)
Era preguiçoso, dengoso, mas muito, muito carinhoso.
Quando tinha 4 anos ganhou uma companheira, a branquinha. No primeiro dia, cuspiu, rosnou, deu corridões nela, mas não demorou muito e logo já tinha adotado a gatinha.
Viveu intensamente… correu, pulou, arranhou, mordeu (ainda tenho cicatrizes, resultado de nossas brincadeiras…)
Agora estou olhando para o braço do sofá, todo furado, rasgado, pelas suas unhas afiadas… que prazer te dava fazer isso né Kaka… agora é só uma lembrança.
Lembro de como tomávamos iogurte (de morango) pela manhã… primeiro lambia a tampinha, depois metia o fuço até limpar o potinho.
E o presunto hein… que gritaria quando você sentia o cheirinho na hora em que eu preparava meu sanduíche (primeiro uma fatia picadinha pra você, né).
Você foi muito mais do que simplesmente um gatinho… você trouxe luz à nossa casa, ensinou que o verdadeiro amor é incondicional… esteve presente em momentos decisivos das nossas vidas.
A casa está um tanto vazia, a branca está te procurando e eu, bem eu não sei como serão meus próximos dias.
Obrigado meu bom e velho amigo, por tudo que você nos deu.
Eu acredito que não acaba assim, por isso me animo a continuar, mesmo sem você aqui.
Vamos sim, daqui a pouco, nos encontrarmos.
O céu deve estar mais preguiçoso agora (você chegou né amigão!!).
Nunca esqueceremos de você!!
Eu, a mama e a branca.