Gigante de Windsor

Gigante, surgiu em minha vida em um dia de muita chuva em outubro de 2012. Se abrigou num cantinho do meu portão onde não chovia e eu lhe acolhi. Tinha uma coleira puida que estava tão apertada, ferindo seu pescoço, eu a tirei, dei água e ração, comecei a seca-lo e assim começou meu amor. Tentei encontrar os “possíveis” donos, mas queria Deus que ele fosse meu. E de lá até hoje 06/09/2021 ele foi o meu Gigante, alegre e bonachão. Seu tamanho impunha respeito, mas apesar dos 35 kg ele era tão tranquilo, que um poodle podia ser muito mais bravo. Adorava petisquinhos de todos os sabores. Amável e muito inteligente, hoje estou triste, mas sei que você meu Gigante está num lugar melhor, seu corpinho não sente mais dor e agora poderá descansar. Que São Francisco cuide muito bem de você, Fluck minha outra ⭐ te espera, te amarei eternamente ❤️❤️❤️❤️❤️