Foligem

O Foligem não está mais entre a gente.
Infelizmente ontem tivemos que abreviar o sofrimento dele, que já estava internado há 3 dias numa tentativa de recuperação, que infelizmente, culminou com a perda do meu lindo cãozinho.
Eu e a Melissa F. de Andrade resgatamos o Foligem há um pouco mais de um ano quando ele estava caído à beira da Linha Verde, à mercê do tempo, do frio severo que fazia e se alimentando dos restos humanos de uma construção próxima. Fiquei com ele temporariamente e aos poucos fui descobrindo que ele sempre teve um lugar reservado na minha vida. Não resisti e mesmo contra a vontade de minha mãe (mal ela sabia que iria se apaixonar tbm) fiquei com ele. Era o único cãozinho numa casa de gatos, num coração felino.
O Fofo foi meu primeiro cão de verdade (sim, já havia tido tentativas de ter um cão) e ele me ensinou como amar um canino assim como eu já amava os gatos. Foi o melhor cachorro do mundo. Ele me ensinou valores que até então eu desconhecia. Além disso, me ensinou sobre companheirismo, humildade, ternura, respeito ao próximo, gratidão, altruísmo, amizade e sim, amor (quando eu pensei que já soubesse o bastante sobre isso). E tbm teve paciência em me ensinar como conviver com um cão- o principal. Isso vai durar para sempre.
Fofinho, vc fará muita falta aqui em casa. Aliás, como aqui está vazio sem vc. Estamos todos amortecidos, perdidos.
Mas em uma coisa eu estava errada: quando disse que achava que vc não iria mais voltar pra casa, eu me enganei. Na verdade, vc NUNCA saiu pq sempre vai estar comigo e vai me acompanhar em cada lugar que eu for, pois está no meu coração. E vai continuar sendo parte de mim, do meu mundo, da minha história.
Amo vc meu querido Fofo. Descanse em Paz num Céu cheio de bifinhos sabor picanha. Fizemos tudo o que podíamos para te dar um finalzinho feliz e digno, como sempre mereceu. Te ensinamos o amor humano e te convencemos que vc seria feliz ao nosso lado.
O Fofinho viveu toda a vida negligenciado e sofrendo nas ruas e não sabia o que era carinho. Foi aprender e entender o que era um afago no final de sua vida.
Por que eu não te encontrei antes, meu querido?