Dandara

Minha grandona, você foi guerreira demais. Sempre dominante e protetora. E, se não bastasse, deu a mim o privilégio de viver muito mais que a expectativa de vida da sua raça. Foram impressionantes 15 anos, 11 meses e 10 dias de puro companheirismo. Agora você não tem mais dores e deve estar correndo com seus irmãos que foram antes. Espero que aí tenham muitas nuvens para você fazer seus enormes buracos. Aqui, ficou um buraco gigante nos nossos corações. A gente se encontra. Te amo, minha Dandara!