Branca

Querida Branca, a vida sem suas trapalhadas ficou menos colorida, seu jeito sem jeito, derrubando tudo, trombando nos seus irmãos, sentando no pote de água, trançando nas minhas pernas, tudo ficou na doce lembrança de ter tido a sorte de ser sua mãe. Obrigada minha Labradora Genérica, por ter passado por minha vida, obrigada por ter me feito sorrir por muitas vezes de suas bagunças, obrigada por ter me escolhido. Mamãe sente muito sua falta, mas tenho certeza que onde vc está, continua alegrando todos ao seu redor. Te amo minha desajeitada, e sempre te amarei, encontre seus irmãos no jardim florido e me espere um dia seguiremos todos juntos…