Barth

Fui escolhido para deixar aqui palavras de despedida de toda a nossa, e sua, família. Poderia registrar neste espaço todos os momentos que vivemos junto a você, quem sabe até citar o quanto rimos e choramos lado a lado, talvez ainda tentar explicar o quão iluminado, especial e valente você sempre foi, ou então falar sobre o triste dia de sua partida. Porém, tudo isso seria apenas palavras, carregadas de amor e saudade; é claro, e nossa relação sempre foi muito mais e maior do que palavras, latidos ou assovios. Tivemos e ainda temos uma relação de alma e relações assim não precisam de palavras, pois, sobrevivem ao tempo e a distâncias. Para relações assim como a nossa basta um sentimento puro e verdadeiro. Esteja você onde estiver eu sei que ainda lembra´se de nós assim como e da mesma maneira lembramos de você. Por tudo o que você foi e por ter vencido a morte, você sabe o que estou falando, todos nós o temos ainda muito mais vivo em nossa mente, alma e coração. Sua vida e sua história serão passadas em nossa, e sua, família geração após geração. Suas cinzas agora semeiam aquela árvore da sala, perto da sacada, a mesma de onde você às vezes arrancava algumas folhas para mastigar como se saboreasse um delicioso manjar.
Obrigado, meu mais fiel companheiro, por todos os momentos e espero que quando chegue o meu momento você esteja lá para me receber. Ah, e por favor não esquece de levar uma bolinha de tênis !!!
Um beijo com todo amor,
Gian Carlo e toda a sua família.

Barth

Fico feliz que agora você esteja em paz….desculpe se não pude ou não consegui aliviar seu sofrimento. Saiba que fiz tudo o que eu sabia e podia, dentro das minhas possibilidades. Mesmo assim, a sua hora chegou…Parabéns por ter sido tão corajoso e ter lutado com tanta vontade. Sua partida foi digna da sua majestade…. VOCÊ FOI E SEMPRE SERÁ, MEU MELHOR PACIENTE!!!!!!!! Um grande amigo. Você estará em meus pensamentos todos os dias…se puder não esqueça de mim. Aonde quer que você esteja, seja feliz. É certo que sentiremos sua falta, mas nada pode apagar as nossas lembranças….
Um grande beijo, Carol.